Um suposto líder da Jemaah Islamiyah, a rede terrorista islâmica do sudeste asiático, foi preso na Malásia, mais de um ano após sua fuga de uma prisão de Cingapura, informou nesta sexta-feira o ministério das Relações Exteriores.

Bin Kastari, que havia fugido em fevereiro de 2008, é acusado de ser o líder da Jemaah Islamiyah em Cingapura e o autor intelectual do sequestro de um avião na região, em 2001.

O militante islâmico ainda não foi julgado.

A Jemaah Islamiyah, uma rede de radicais muçulmanos que luta para criar um califado no sudeste asiático, é acusada de participar de vários atentados sangrentos, inclusive o ataque a Bali, em outubro de 2002, que deixou 202 mortos.

mba/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.