O líder sérvio da Bósnia que era procurado para responder a acusações de crimes de guerra, Radovan Karadzic, foi preso depois de quase 13 anos em fuga. A notícia foi confirmada pelo governo e por fontes judiciais na Sérvia.

Karadzic, foi indiciado pelo Tribunal das Nações Unidas para Crimes de Guerra em Haia, na Holanda, em julho de 1995, por autorizar a morte de civis durante o cerco de Sarajevo, que durou 43 meses.

O líder foi ainda indiciado por genocídio quatro meses depois pela morte de 8 mil homens e meninos muçulmanos depois que as forças de seu comandante militar Ratko Mladic, tomaram uma área considerada segura pelas Nações Unidas, Srebrenica, no leste da Bósnia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.