Preso deputado colombiano acusado de favorecer reeleição em troca de favores

Bogotá, 16 mai (EFE).- O ex-congressista colombiano Teodolindo Avendaño foi detido hoje acusado de favorecer, em troca de favores, a aprovação da lei que permitiu a reeleição do presidente, Álvaro Uribe, em 2006, informaram fontes oficiais.

EFE |

Avendaño, ex-membro da Câmara de Representantes pelo Partido Conservador, foi detido em sua casa de Caicedonia (Valle del Cauca, sudoeste) por agentes do Corpo Técnico da Procuradoria Geral da Nação em cumprimento de uma solicitação da Corte Suprema de Justiça que o investiga por suposto suborno.

É o segundo ex-legislador detido sob a acusação de ter mudado seu voto na última hora para que a reforma constitucional que permitiu a reeleição presidencial fosse salva, após Yidis Medina, também ex-membro da Câmara de Representantes, cuja detenção foi ordenada no dia 25 de abril.

Teodolindo Avendaño, de 73 anos, que foi congressista pelo departamento de Valle del Cauca na legislatura 2002-2006, é acusado de se ausentar da sessão na qual se votou a reforma, o que permitiu a aprovação por um só voto afirmativo.

Tal reforma foi aprovada por um só voto de diferença, que segundo as investigações foi o de Yidis Medina, que semanas antes se opunha à aprovação da norma. EFE gta/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG