Um suspeito de terrorismo fez elogios a Osama bin Laden nesta quinta-feira, durante uma audiência militar na prisão da base americana de Guantánamo, dizendo que o líder da rede Al-Qaeda expôs ao mundo a hipocrisia dos Estados Unidos.

"Acho que ele conseguiu expor com êxito mais uma vez esta hipocrisia (...), de que vocês são a terra da justiça e da lei", afirmou Ibrahim Ahmed Mahmud Al-Qosi, suposto motorista particular de Bin Laden.

"O mundo inteiro sofre com sua hipocrisia de ser a terra da justiça", continuou Al-Qosi. "A justiça real e a igualdade são grandes princípios. Até as crianças entendem isso", disse o prisioneiro.

"O único crime de guerra que cometi é, na realidade, minha nacionalidade", concluiu Qosi, de origem sudanesa.

Qosi enfrenta acusações por fornecimento de material de apoio para atos de terrorismo e conspiração com Bin Laden. Se for declarado culpado, pode ser condenado à prisão perpétua.

str/ap/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.