Presidentes de Rússia e França querem convites para cúpula climática, diz Morales

Os presidentes de França e Rússia, e o secretário-geral da ONU pediram convites para assistir à primeira Conferência Mundial dos Povos sobre a Mudança Climática, que será celebrada na Bolívia, informou neste sábado o presidente boliviano, Evo Morales.

AFP |

Morales disse estar se sentindo "muito assustado" com o sucesso da reunião que poderá reunir "10.000 participantes de todo o mundo" entre 20 e 22 de abril, segundo estimativas do chanceler, David Choquehuanca, feitas pelo governante.

"Além disso, vêm vários presidentes, há até presidentes da Europa (que) pediram convite - o presidente da França, o presidente da Rússia -, o secretário-geral da ONU nos pediram convites; o convidamos, se vier, bem", disse, em reunião pública com seus assessores.

Morales continuou fazendo proselitismo político com vistas às eleições de governadores, em abril, apesar de ter a visita, neste sábado, do presidente uruguaio, José Mujica, com quem participou de vários atos oficiais.

O chefe de Estado boliviano, que impulsiona a cúpula do clima, disse que assistirão ao encontro delegações de quatro continentes, com exceção da Oceania.

"Estão vindo aviões e aviões dos Estados Unidos, (com) cientistas, movimentos sociais, para participar e debater (..). Estou muito assustado, primeiro pensei numa coisa pequena, (mas) como é aberta, vem todo mundo; calculei que os hotéis que temos não dão para nada", destacou.

Por causa disso, "neste dia vamos tomar as quadras esportivas, instalar barracas para que possam passar a noite" os presentes ao evento, sugeriu.

A Bolívia espera que nesta conferência seja aprovada uma declaração universal de direitos da mãe Terra e se crie um tribunal internacional de Justiça climática.

rb/mvv

    Leia tudo sobre: bolívia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG