Presidentes de França e Egito expressam preocupação sobre paz no O.Médio

Paris, 14 dez (EFE).- O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e o egípcio, Hosni Mubarak, expressaram hoje sua grande preocupação sobre o beco sem saída em que o processo de paz no Oriente Médio se encontra.

EFE |

Após um encontro no Palácio do Eliseu, os dois líderes reivindicaram uma "perspectiva política" para que sejam reabertas as negociações entre israelenses e palestinos, informou a Presidência francesa, em comunicado.

Além disso, expressaram a necessidade de que "seja adotado um regulamento em 2010" sobre a base das resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e dos acordos assinados entre ambos os países.

Os dois presidentes ressaltaram necessidade da "iniciativa árabe de paz" para poder criar "um Estado palestino viável, independente, democrático e soberano, que viva em paz e segurança ao lado de Israel, com fronteiras seguras e reconhecidas".

Por ocasião de sua visita a Paris, Sarkozy apresentou ao presidente egípcio um dos cinco fragmentos da tumba de Tetiky, adquiridos pelo Museu do Louvre em 2000 e 2003, e que serão devolvidos ao Egito dentro do marco da luta contra o tráfico ilegal de obras de arte.

Graças à "qualidade das relações entre os dois países e à excelência de sua cooperação no domínio da arqueologia", os frescos retornam a seu país de origem, em virtude da decisão unânime adotada pela comissão científica de museus da França, após constatar "sérias dúvidas" sobre a legalidade de sua saída de território egípcio.

Sarkozy e Mubarak também confiaram na determinação de "um acordo ambicioso e equitativo" na Cúpula das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP15), em Copenhague. EFE inmg/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG