Presidentes de Chile e Equador viajam a Brasília para Cúpula da Unasul

Santiago do Chile/Quito, 22 mai (EFE).- Os presidentes do Chile, Michelle Bachelet, e Equador, Rafael Correa, viajaram hoje a Brasília para a Cúpula da União de Nações Sul-americanas (Unasul), a ser realizada amanhã na capital brasileira.

EFE |

A governante chilena viajou acompanhada do ministro das Relações Exteriores, Alejandro Foxley.

Segundo o chanceler, o interesse do Chile no encontro é aprovar um plano de trabalho que se concentre em três assuntos prioritários: energia, infra-estrutura e políticas de inclusão social.

"Estamos convencidos de que nossas democracias e integração econômica não são viáveis em relação às desigualdades que temos nos países da região hoje em dia", disse Foxley aos jornalistas.

Ainda segundo o ministro de Exteriores chileno, o Chile quer unificar políticas para reduzir as desigualdades, eliminar a pobreza e promover o desenvolvimento humano da população.

Já Correa chegará a Brasília com a ministra das Relações Exteriores do Equador, María Isabel Salvador; Emilio Izquierdo, secretário de Relações Multilaterais, e Gonzalo Salvador assessor jurídico da Chancelaria.

Segundo fontes da Presidência, o presidente não tem prevista nenhuma reunião bilateral com outros chefes de Estado e voltará amanhã mesmo ao Equador, às 22h locais.

Correa embarca horas depois de o ex-presidente equatoriano Rodrigo Borja confirmar sua renuncia à Secretaria da Unasul por diferenças com a maioria dos 12 presidentes que formam o organismo.

O presidente equatoriano, que anunciou a saída de Borja ontem à noite, disse que faria o mesmo se estivesse na situação dele, pois acha que a Secretaria Permanente deveria ter poder de decisão maior que o contemplado no tratado, o que ajudaria a avançar com agilidade no processo de integração entre a Comunidade Andina de Nações (CAN) e Mercosul, do qual faz parte o Brasil.

"A burocracia é o inimigo que deve ser vencido na região", disse Correa.

O presidente do Suriname, Runaldo Ronald Venetiaan, foi o primeiro governante a desembarcar em Brasília para a Cúpula, cujo encerramento será marcado pela assinatura do tratado de formação da Unasul.

Enquanto alguns presidentes têm chegada prevista a Brasília ainda na noite de hoje e durante a madrugada, o governante do Paraguai, Nicanor Duarte, e seu sucessor, Fernando Lugo, devem chegar amanhã, pouco antes da inauguração da cúpula.

Ainda não foi informado o horário de chegada dos presidentes venezuelano, Hugo Chávez, e boliviano, Evo Morales, que viajarão juntos de Caracas. EFE pg/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG