Presidentes de Afganistão e Paquistão comprometidos a combater o extremismo

O presidente Barack Obama afirmou nesta quarta-feira que os mandatários do Paquistão e do Afeganistão renovaram seu compromisso de combate ao extremismo, que ameaça seus países, ao final de uma reunião a três, na Casa Branca.

AFP |

"Estou contente com o fato de que estes dois homens, líderes eleitos do Afeganistão e do Paquistão, entendam inteiramente a seriedade da ameaça que enfrentamos, e reafirmem seu compromisso de enfrentá-la", disse Obama na Casa Branca, ao lado de Hamid Karzai e Asif Ali Zardari.

Obama acrescentou que os Estados Unidos farão todo o possível para evitar mortes civis no Afeganistão, depois da denúncia feita pela polícia local de que 100 afegãos morreram em bombardeios aéreos americanos.

"Deixei claro que os Estados Unidos vão trabalhar com nossos parceiros do Afeganistão e do mundo, fazendo todo o possível para evitar baixas civis", afirmou.

Os Estados Unidos invadiram o Afeganistão no final de 2001, deslocando o governo talibã e, desde então, mantém tropas neste país.

col/cd/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG