Presidentes da China e da Rússia parabenizam Cuba por revolução

Havana, 1º jan (EFE).- Os presidentes da China, Hu Jintao, e da Rússia, Dmitri Medvedev, enviaram mensagens de felicitação ao líder cubano Fidel Castro, por ocasião dos 50 anos da Revolução Cubana.

EFE |

O jornal "Granma", veículo oficial do Partido Comunista de Cuba, publicou hoje as duas cartas, nas quais Jintao e Medvedev destacam tanto o estado das relações de seus respectivos países com a ilha como a importância da revolta liderada por Fidel contra a ditadura de Fulgencio Batista.

"Em nome do Partido, do Governo e do povo chineses, tenho o prazer de fazer chegar ao senhor, e por seu digno conduto, ao Partido, ao Governo e ao povo cubanos, nossas mais calorosas congratulações e mais sinceros votos", escreveu Jintao na carta dirigida a Fidel Castro.

Segundo o governante chinês, a revolução cubana foi "um dos eventos históricos de maior importância do século XX, cujo triunfo mudou totalmente o destino de Cuba".

Além disso, a carta ressalta que a ilha, na defesa de sua soberania e da dignidade "inváriavel na trajetória socialista", conquistou "admiráveis sucessos".

"Os laços sino-cubanos resistiram à prova das vicissitudes que se operaram no colóquio internacional e a história se encarregou de comprovar que nossos dois povos são grandes amigos, companheiros e irmãos", escreveu Jintao.

Por sua vez, Medvedev, que assim como o presidente chinês visitou Cuba em novembro, parabenizou Fidel pelo aniversário da revolução, à qual se referiu como "a obra de toda a sua vida".

Além disso, destacou que esse processo político "abriu um caminho para a liberdade do povo cubano" e que a revolução "entrou para a história como um lendário exemplo da luta pelos altos ideais de justiça social".

"Estou convencido de que a colaboração entre Rússia e Cuba, que vai ganhando novo dinamismo, continuará se desenvolvendo com sucesso, beneficiando os povos russo e cubano e servindo aos interesses da formação de um ordem mundial multilateral e estável", disse Medvedev. EFE jlp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG