Presidente uruguaio veta lei de descriminalização do aborto

O presidente uruguaio, Tabaré Vázquez, interpôs seu veto, nesta quinta-feira, ao artigo que descriminaliza o aborto na lei de Saúde Sexual e Reprodutiva, aprovada esta semana pelo Congresso, informou à AFP o ministro de Turismo, Héctor Lescano.

AFP |

"Nas próximas horas, chegará a notificação ao Poder Legislativo, mas o concreto é que (o veto) já foi redigido e devidamente interposto", disse Lescano.

O projeto, sancionado na terça, por 17 votos em 30, no Senado, com as adesões dos legisladores governistas, habilita a mulher a "decidir a interrupção de sua gravidez durante as 12 primeiras semanas de gestação", alegando situações de penúria econômica, familiares, ou de idade.

Também se contempla a interrupção por razões de saúde, más-formações, ou risco de vida da mãe.

O presidente, que é médico oncologista, havia anunciado, diversas vezes, que não aprovaria a norma, porque a mesma contém elementos "com os quais filosófica e biologicamente não estou de acordo (...)".

fb/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG