Presidente tunisiano se torna candidato oficial de seu partido à reeleição

Túnis, 2 ago (EFE).- O presidente da Tunísia, Zine al-Abidine Ben Ali, encerrou hoje o 5º congresso do partido Reunião Constitucional Democrática (RCD), marcado pelo anúncio de sua candidatura à reeleição nas eleições presidenciais de 2009.

EFE |

Em um breve discurso dirigido aos 2.712 congressistas e alguns convidados estrangeiros, Ben Ali disse estar satisfeito pela forma como os trabalhos do congresso foram desenvolvidos.

"Fico orgulhoso em assumir a Presidência de nosso glorioso partido, o da construção, da promoção e da modernização de nosso país", disse Ben Ali, em meio aos aplausos do auditório.

Ao se referir à economia do país, o presidente tunisiano ressaltou que considera a situação, apesar dos poucos recursos naturais do país, o que, segundo ele, não serão um impedimento para trazer o "bem-estar e a prosperidade para nosso povo".

Antes do encerramento do congresso, foi anunciada a nova composição do comitê central da RCD, que passa de 250 para 343, dos quais 30% das vagas foram reservadas para mulheres militantes.

Ben Ali, de 71 anos, tentará em 2009 seu quinto mandato presidencial, que, segundo a Constituição tunisiana vigente, deverá ser o último, já que a Carta Magna destaca que o limite de idade dos postulantes ao cargo é de 75 anos.

Nas últimas eleições presidenciais, realizadas em 2004, Ben Ali foi reeleito com 94,79% dos votos válidos, percentual rejeitado por alguns partidos da oposição.

A RCD afirma contar com mais de 2 milhões de militantes, o que representa 20% da população do país, enquanto Ben Ali está no poder desde novembro de 1987, quando afastou seu sucessor, o histórico Habib Bourguiba, ao ser declarado "senil para assumir o cargo" por um grupo de médicos. EFE mo/wr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG