Presidente taiuanês manterá encontro com negociador chinês após acordos

Taipé, 30 out (EFE).- O presidente taiuanês, Ma Ying-jeou, se reunirá com o máximo negociador chinês, Chen Yunlin, depois que forem assinados os acordos da segunda rodada de negociações, que começam em 3 de novembro, anunciou hoje uma fonte oficial.

EFE |

Chen, presidente da Associação para Relações Através do Estreito de Taiwan (Arats, em inglês), chegará à ilha na segunda-feira e dedicará os dois primeiros dias a negociar com o negociador taiuanês, Chiang Ping-kun, disse a presidente do Conselho de Assuntos Chineses, Lai Shin-yuan.

"O objetivo principal da visita de Chen Yunlin é assinar acordos entre a Arats e seu similar taiuanês, a Fundação de Intercâmbios do Estreito (SEF, em inglês), depois haverá tempo para um encontro com o presidente", disse Lai no Parlamento.

O Governo taiuanês mantém um grande sigilo sobre os detalhes do itinerário e das atividades de Chen Yunlin na ilha, diante das ameaças de mobilizações e protestos da oposição.

Diante das negociações com a China, em comunicado, o opositor Partido Democrata Progressista (PDP) afirmou que todos os acordos que Taiwan conseguir com a China e que afetem a soberania devem ser levados a plebiscito.

O PDP exige que os contatos entre o negociador chinês e o taiuanês sigam o protocolo normal nas negociações entre Estados.

A principal formação política opositora, que conta com um apoio estável de mais de um terço do eleitorado, também exigiu ao presidente taiuanês que declare que só os 23 milhões de taiuaneses têm direito a decidir o futuro da ilha. EFE flp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG