Presidente taiuanês admite renúncia do Governo por causa de erros sobre tufão

Taipé - O presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, aceitou a renúncia do Governo em plenário pelas deficiências no manejo da situação criada com o tufão Morakot, informou hoje o primeiro-ministro, Liu Chao-shiuan.

EFE |

"Como primeiro-ministro devo tomar a responsabilidade política pelas perdas de tantas vidas durante o 'Morakot', que castigou Taiwan do dia 7 a 9 de agosto e causou mais de 600 mortos", disse Liu, em entrevista coletiva.

O chefe do Governo e todo seu gabinete deixarão conjuntamente seus cargos na quinta-feira, após a reunião semanal do gabinete, disse Liu.

O primeiro-ministro apresentou sua renúncia em agosto, mas o presidente lhe pediu que se mantivesse em seu cargo até finalizar os trabalhos pendentes de resgate e reconstrução ligadas ao tufão mais devastador dos últimos 50 anos.

Liu agradeceu o apoio recebido durante seus 15 meses de Governo e disse que já se se completaram 80% dos trabalhos de reconstrução após a devastação causada pelo "Morakot".

Leia mais sobre: Taiwan

    Leia tudo sobre: taiwan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG