Presidente sul-coreano reconhece erros após 1 ano no poder

Seul, 25 fev (EFE).- O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, avaliou hoje como importante seu primeiro ano no poder, mas reconheceu ter cometido erros e acrescentou que o importante é não cair neles de novo.

EFE |

O chefe de Estado sul-coreano, que em um ano viu sua popularidade cair depois da vitória nas urnas, disse que ouvirá a opinião pública, mas não hesitará em tomar uma decisão, informou a agência local "Yonhap".

Lee chegou à Presidência há exatamente um ano, após uma arrasadora vitória, graças a um programa eminentemente econômico, mas sua popularidade veio caindo até cerca de 30% no primeiro ano, marcado pelos efeitos da crise global na economia do país e pelo conflito aberto com a Coreia do Norte.

Além disso, Lee, ex-presidente da construtora Hyundai, foi criticado pela falta de comunicação com os cidadãos ao aplicar suas políticas, crítica gerada por causa da retomada das importações de carne bovina procedente dos Estados Unidos.

Esta decisão gerou manifestações maciças nas ruas de Seul em maio e junho do ano passado e colocou Lee em uma situação complicada devido à paralisia institucional que causou.

Lee disse hoje que as metas de seu Governo para os próximos quatros anos de mandato são superar a crise e trabalhar para que a Coreia do Sul faça parte das economias mais avançadas do mundo. EFE ce/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG