Presidente sul-coreano pede corte de salários para criar emprego

Seul, 15 jan (EFE).- O presidente da Coreia do Sul, o conservador Lee Myung-bak, se mostrou hoje a favor de um rebaixamento dos salários como medida para gerar emprego, que em 2008 registrou sua primeira contração no país em cinco anos.

EFE |

Em um encontro do Conselho Econômico de Emergência do país, o presidente ressaltou que a tarefa urgente é "criar emprego para os responsáveis pelas famílias", segundo o porta-voz presidencial, Lee Dong-kwan, citado pela agência de notícias local "Yonhap".

"Acho que teríamos que pensar em uma forma de promover o compartilhamento do trabalho mediante o corte de salários", afirmou o líder, de acordo com seu porta-voz.

A proposta de Lee chega um dia depois que o Escritório Nacional de Estatísticas sul-coreano revelasse que, em dezembro, desapareceram 12 mil postos de trabalho, a primeira contração no emprego desde outubro de 2003 no país. EFE ce/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG