Seul, 20 set (EFE).- O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-bak, pedirá a colaboração de todos os países, não só os desenvolvidos, contra a mudança climática durante a Conferência sobre Mudança Climática das Nações Unidas, informou hoje a Casa Presidencial.

Lee parte hoje para os Estados Unidos para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York e posteriormente da cúpula do Grupo dos Vinte em Pittsburg.

Segundo antecipou hoje a Casa Presidencial sul-coreana, o discurso de Lee de terça-feira em Nova York, quando os líderes de todo o mundo se reunirão para falar do aquecimento global, será centrado na necessidade de analisar a mudança climática como "um dos desafios mais sérios de nosso tempo".

Lee deve anunciar em breve um objetivo de redução de gases que causam o efeito estufa para seu país.

A Coreia do Sul, que duplicou suas emissões entre 1990 e 2005, se transformaria assim no primeiro país não pertencente ao grupo dos mais industrializados em marcar um objetivo concreto de redução de gases poluentes, segundo a agência local "Yonhap".

"Ao combater a mudança climática, alguns podem dizer que ainda temos tempo e que as medidas podem ser tomadas mais tarde, mas temo que não seja assim. É preciso agir agora", dirá Lee em Nova York, segundo extratos de seu discurso divulgados hoje por seu porta-voz.

EFE ce-psh/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.