Presidente sul-africano enfrenta escândalo familiar

Suposto amante teria se matado depois que gravidez de mulher de Zuma ficou óbvia

Reuters |

O presidente polígamo da África do Sul Jacob Zuma enfrenta um novo escândalo em sua vida pessoal, desta vez envolvendo relatos da imprensa local de que sua segunda mulher estaria grávida após ter tido um caso com seu guarda-costas.

AFP
Zuma e Nompumelelo Ntuli participam de cerimônia na Índia nesta semana
O jornal Star disse no sábado que a Agência Nacional de Inteligência foi convocada a investigar informações que vieram à tona esta semana de que Nompumelelo Ntuli Zuma teria tido relações com Phinda Thomo, um membro de seu corpo de segurança. Thomo se matou depois que a gravidez se tornou óbvia, informou a mídia local.

O gabinete afirmou na sexta-feira que os relatos violavam sua privacidade e eram parte de uma campanha coordenada para manchar sua imagem.

As informações, levantadas pela primeira vez no meio da semana pelo jornal Ilanga, editado no idioma Zulu, são baseadas em carta anônima escrita por "familiares preocupados" e vazada a vários órgãos de imprensa.

"Os relatos parecem ser parte de uma maliciosa campanha em curso para arruinar o direito do presidente e de sua família a privacidade e dignidade", afirmou a presidência em comunicado. "O presidente Zuma permanece envolvido em matérias de Estado e não será desviado de suas obrigações", afirmou.

Zuma, cuja animada vida privada tem muitas vezes ofuscado seu status de líder da maior economia da África, deve retornar este sábado de visita de Estado à Índia, onde estava acompanhado de Ntuli Zuma.

Qualquer que seja a verdade, o último escândalo a emanar da complexa situação marital do presidente de 68 anos tende a causar constrangimento na África do Sul enquanto o país se prepara para sediar a Copa do Mundo , que começa no dia 11 de junho.

Em fevereiro, Zuma confirmou ter tido um filho ilegítimo com a filha de Irvin Khoza, um amigo próximo e chefe do comitê local de organização do Mundial.

Casamentos múltiplos fazem parte da cultura Zulu e são permitidos na África do Sul. Zuma, um tradicionalista Zulu, já foi casado cinco vezes, mas atualmente tem apenas três mulheres. Ele tem 20 filhos.

    Leia tudo sobre: África do SulJacob Zuma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG