Presidente sudanês desafia TPI e acusa ONGs de espionagem

Cartum, 18 mar (EFE).- Desafiador e obstinado, o presidente sudanês, Omar al-Bashir, acusou hoje os países ocidentais de tentar derrubá-lo, e afirmou que nem o Tribunal Penal Internacional (TPI) nem a ONU podem tocar em uma pestana sua.

EFE |

Diante de milhares de sudaneses, na cidade de Sedo, na província de Darfur Sul, Bashir acusou de novo as ONGs de serem agentes e espiãs das nações ocidentais.

"As organizações de ajuda humanitária que foram expulsas de Darfur tinham sido utilizadas como instrumentos do novo colonialismo", disse o governante no pronunciamento, transmitido pela rádio e televisão sudanesa.

"Estas organizações foram infiltradas pelo novo colonialismo com o objetivo de interromper a tranquilidade e fragmentar a unidade do Sudão", acrescentou.

Em sua segunda visita à região de Darfur em dez dias, Bashir ressaltou que não permitirá às ONG e aos países ocidentais que "alcancem seus propósitos".

No pronunciamento, o líder também se dirigiu ao TPI, ao afirmar: "Nem o Tribunal Penal Internacional, nem o Conselho de Segurança da ONU podem tocar em uma pestana minha".

"O presidente do Sudão é eleito pelo povo, como no Reino Unido, porque Sudão é um país livre", ressaltou o governante, em alusão às supostas tentativas de derrubar seu regime de orientação islâmica.

Bashir pediu também aos rebeldes de Darfur para depor as armas e fez um apelo ao diálogo para acabar com seis anos de conflito na região.

Ele defendeu ainda sua intervenção armada em Darfur: "Se não tivesse explodido uma rebelião nesta zona, o Exército não teria intervindo", ressaltou.

No discurso, o presidente sudanês reiterou também acusações anteriores contra os países ocidentais por adotarem dois pesos e duas medidas em suas políticas, e criticou a intervenção americana no Afeganistão e no Iraque.

"O ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush mentiu a seu povo e destruiu e sabotou o Iraque, e provocou a explosão da violência sectária", acrescentou. EFE az/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG