Presidente somali pede apoio internacional para controlar território

Bruxelas, 23 abr (EFE).- O presidente da Somália, Sharif Sheikh Ahmed, expressou hoje a firme determinação de seu Governo de usar a ajuda internacional que receber para recuperar o controle estatal sobre todo o território, e resolver o problema da pirataria a partir das raízes.

EFE |

"Pedimos não só que se contemplem soluções parciais, porque os que cometem suas ações no mar têm a terra como ponto de partida", afirmou o presidente, na inauguração da conferência de doadores para a Somália.

O presidente somali pediu assistência internacional para formar suas forças de segurança e para reforçar a missão da União Africana, e falou de um "plano" para restabelecer a autoridade do Estado em toda a Somália.

Também se comprometeu a fazer o que puder para tentar buscar uma solução definitiva para a crise, através de uma "verdadeira reconciliação" das facções em confronto.

"Queremos garantir que cada um tenha a oportunidade de participar da reconstrução no país", disse.

Segundo ele, a conferência de doadores organizada pela União Europeia (UE) e pela ONU "ajudará o Governo provisório a ser um Governo que passe à ação", mas disse que já houve "alguns passos em direção à paz e à estabilidade".

O presidente somali lamentou os "ataques" recebidos desde sua chegada à capital, Mogadíscio, e afirmou que seu Governo faz o que pode para restaurar a segurança, mas há "uma série de problemas e obstáculos".

Dos 162 milhões de euros que se espera arrecadar hoje, a maior parte será destinada à missão de paz da União Africana, que receberá 103 milhões de euros em dinheiro e outros 35 milhões de euros em forma de equipamento e veículos.

Os outros 24 milhões de euros servirão para contratar 10 mil policiais e 6 mil soldados para as forças de segurança somalis. EFE met/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG