Presidente sírio diz que acordo de paz com Israel pode levar 2 anos

(corrige título) Paris, 13 jul (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, disse hoje que todo país que queira resolver os problemas do Oriente médio deverá falar com a Síria e ressaltou que um acordo de paz com Israel pode levar entre seis meses e dois anos.

EFE |

"É um assunto que precisa de entre seis meses e um máximo de dois anos, caso as duas tenham seriedade no compromisso de conversas diretas", disse Assad à rede de televisão "France 2".

Assad participou hoje em Paris da Cúpula da União pelo Mediterrâneo (UPM), junto com 40 líderes da região, incluindo o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert.

O presidente sírio disse que ainda não há condições para que se passe a uma fase de contatos diretos e deu a entender que terá que esperar a chegada de uma nova administração nos EUA.

"A administração atual não tem visão para a paz", disse o dirigente sírio.

Assad, cuja visita a Paris marcou seu retorno à cena internacional e o degelo nas relações com a França, disse na entrevista que não cumprimentou o primeiro-ministro israelense na Cúpula da UPM.

"Não buscamos os simbolismos. Estamos em negociações indiretas.

Queremos criar uma realidade nova, a paz em vez da guerra", afirmou.

EFE ao/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG