provocações a árabes e muçulmanos - Mundo - iG" /

Presidente sírio critica provocações a árabes e muçulmanos

Damasco, 3 nov (EFE) - O presidente sírio, Bashar al-Assad, assegurou hoje que as ameaças e as provocações só endurecerão a determinação dos povos árabes e muçulmanos de se apegar aos seus direitos legítimos, em referência ao recente ataque dos Estados Unidos.

EFE |

A Presidência síria informou que Assad fez as declarações durante uma reunião com o ministro de Assuntos Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, que chegou hoje a Damasco em uma visita oficial.

"As ameaças e as provocações não aterrorizarão os povos árabes e muçulmanos, mas aumentarão seu compromisso com seus assuntos legítimos", disse Assad.

O líder sírio se referia ao ataque de 26 de outubro cometido por helicópteros americanos na localidade síria de Abu Kamal, próxima à fronteira com o Iraque, que deixou oito mortos, segundo a versão do regime de Damasco.

As autoridades americanas ainda não confirmaram a agressão.

Por outro lado, a nota acrescentou que Assad "expressou sua satisfação com o grande desenvolvimento nas relações entre dois países amigos" como a Síria e o Irã.

Durante o encontro bilateral, Mottaki entregou a Assad uma carta do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, centrada "nos laços de amizade entre Síria e Irã; nos últimos eventos regionais e internacionais, e em particular, na recente agressão americana a território sírio".

A carta também trata da situação em Iraque, Líbano e nos territórios palestinos.

Mottaki, por sua vez, expressou a condenação iraniana pelo ataque dos EUA e reiterou o apoiou do Irã contra "qualquer complô contra o país (Síria) e a região".

Após a reunião com Assad, o chefe da diplomacia iraniana se encontrou com o vice-presidente sírio, Farouk al-Sharaa.

Segundo a imprensa síria, espera-se que, durante sua estadia, Mottaki se reúna com responsáveis das facções palestinas, residentes na Síria, para fazer consultas direcionadas ao início do diálogo interpalestino, que começará no Cairo no início da próxima semana.

EFE gb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG