Abu Dhabi, 24 abr (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, confirmou hoje que seu país mantém contatos indiretos com Israel desde abril de 2007, e que este país ofereceu devolver as Colinas do Golã em troca de um acordo de paz com Damasco.

Em entrevista ao "Al Watan", que teve parte divulgada pelo site do jornal, Assad confirmou também que a oferta israelense foi transmitida pelo primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, e que este viajará no próximo sábado a Damasco.

No entanto, o líder sírio insistiu em que, por enquanto, "não haverá negociação diretas" com Israel, mas "continuarão através do mediador turco". Assad não descartou conversas diretas "sob o patrocínio de uma futura Administração americana".

"A mediação turca teve resultados positivos, já que (o primeiro-ministro israelense, Ehud) Olmert disse que está disposto a devolver o Golã. Recebemos esta notícia há uma semana", disse.

"Precisamos agora chegar a um compromisso através do mediador turco (...), não haverá negociações secretas e não serão diretas (...), conversaremos primeiro sobre a devolução do território (do Golã) para ver a credibilidade de Israel", acrescentou. EFE fa/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.