Presidente sérvio vai a N.York pedir apoio da ONU sobre o Kosovo

Belgrado, 19 set (EFE) - O presidente sérvio, Boris Tadic, anunciou hoje que viajará à Assembléia Geral da ONU em Nova York para tentar garantir apoio para a postura da Sérvia de transferir o assunto do Kosovo da esfera da política ao terreno do direito.

EFE |

Tadic irá no domingo à sede das Nações Unidas, onde a Sérvia tentará ganhar o apoio para sua iniciativa de pedir à Corte Internacional de Justiça (CIJ) a opinião sobre a legalidade da proclamação da independência do Kosovo.

O chefe de Estado sérvio assegurou hoje em comunicado que "a argumentação na esfera do direito internacional é a maior força da Sérvia" na disputa pelo Kosovo.

Belgrado procura, assim, novas possibilidades para retomar as negociações sobre sua ex-província.

O Governo sérvio deseja obter uma "opinião consultiva" do CIJ sobre se a proclamação unilateral de independência do Kosovo, em fevereiro, estava de acordo com o direito internacional.

Para que a iniciativa possa prosperar, a Sérvia precisa obter uma maioria entre os 192 países-membros da Assembléia.

A Sérvia considera o Kosovo parte inalienável de seu território e vê essa independência como uma violação da Carta da ONU e do direito internacional.

O Kosovo foi reconhecido até agora por 47 países, entre eles os Estados Unidos e a maioria dos membros da União Européia (UE), mas não por Brasil, Espanha, Rússia, China e Índia. EFE sn/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG