Presidente sérvio é ameaçado de morte

O presidente sérvio, o pró-europeu Boris Tadic, recebeu várias ameaças de morte por e-mail depois da prisão do ex-chefe político dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, informou neste sábado a agência Beta.

AFP |

"Você é um homem morto, Boris", diz uma das mensagens enviadas à assessoria do presidente e citada pela agência. O autor do texto se identifica como Beatovic Nebosja, de Banja Luka, na Republica Srpska, a entidade sérvia da Bósnia.

Outra mensagem, enviada por Ilija Ristelic, de Bijela, no Montenegro, adverte ao presidente Tadic que ele será "castigado por Deus", acrescentou a agência.

Uma terceira mensagem considera que Tadic "assinou a própria sentença de morte" ao prender Karadzic, e diz que "todos os traidores vão pagar", prosseguiu a Beta.

Considerado um "herói" por muitos nacionalistas sérvios, Radovan Karadzic foi detido na noite de segunda-feira em Belgrado. Ele é acusado pelo Tribunal Penal internacional (TPI) de genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

Sexta-feira, Vjerica Radeta, uma deputada do Partido Radical Sérvio (SRS) avisou ao presidente Tadic que "a traição nunca é perdoada na Sérvia".

Ela advertiu para "a maldição que acompanhou todos os traidores da história da Sérvia", citando o ex-primeiro-ministro Zoran Djindjic, assassinado em 2003.

"Discursos de ódio e comportamentos violentos não serão tolerados, nem no Parlamento, nem na rua", reagiu o presidente sérvio em comunicado.

    Leia tudo sobre: sérvia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG