Constituição do Kosovo entra em vigor e concede poderes de Estado" / Constituição do Kosovo entra em vigor e concede poderes de Estado" /

Presidente sérvio diz que Constituição kosovar não tem nenhum valor legal

Belgrado, 15 jun (EFE).- O presidente sérvio, Boris Tadic, disse hoje que a entrada em vigor da Constituição do Kosovo não tem para a Sérvia nenhum valor legal, e que é um acontecimento político com conseqüências daninhas. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/06/15/constituicao_do_kosovo_entra_em_vigor_e_concede_poderes_de_estado_1361764.html target=_topConstituição do Kosovo entra em vigor e concede poderes de Estado

EFE |

"A Sérvia vê o Kosovo como sua província meridional. A Sérvia continuará defendendo sua integridade e a soberania também no Kosovo, com meios pacíficos e diplomacia, não com violência", disse Tadic à imprensa sérvia.

O líder sérvio disse que seu país está preparado para "retornar à mesa de negociação" e discutir o estatuto do Kosovo, e que "essa será a estratégia e a resposta à proclamação da Constituição de um Estado ilegal chamado Kosovo".

O Kosovo, povoado por uma maioria albanesa, adotou hoje uma Constituição, após proclamar em fevereiro sua independência unilateral, que a Sérvia não reconhece, ao considerá-la uma violação do direito internacional e um precedente para outras regiões separatistas do mundo.

Essa independência foi reconhecida até agora por 43 países, entre eles os Estados Unidos e a maioria dos membros da União Européia (UE), mas não por Estados como Rússia e China.

Tadic apelou a todas as forças internacionais presentes no Kosovo para que preservem a paz e as propriedades da população e, "especialmente, a proteção para o povo sérvio e os santuários sérvios".

Ao se referir aos planos da UE de mobilizar uma missão policial e jurídica no Kosovo, a Eulex, Tadic ressaltou que "não pode haver reajuste nenhum da presença internacional no Kosovo sem uma decisão do Conselho de Segurança das Nações Unidas".

"A missão Eulex é bem-vinda sob duas condições: primeiro, que haja uma decisão do Conselho de Segurança, e, segundo, que não aplique o plano de Martti Ahtisaari sobre a independência supervisionada do Kosovo", disse o presidente sérvio.

Também reiterou que a Sérvia "não aceitará nunca nenhuma decisão que leve direta ou indiretamente o Kosovo à independência". EFE Sn/an

    Leia tudo sobre: kosovo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG