Presidente russo tomará medidas contra escudo antimísseis dos EUA

Toyako (Japão), 9 jul (EFE).- O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou hoje ao final da cúpula do Grupo dos Oito (G8, os sete países mais desenvolvidos e a Rússia) que seu país tomará certas medidas, mas sem histerias, em resposta ao escudo antimísseis que os Estados Unidos querem colocar no Leste Europeu.

EFE |

Medvedev disse que o acordo nesta terça-feira entre EUA e República Tcheca para instalar neste país um radar que faz parte do sistema Nacional de Defesa contra Mísseis foi adotado sem consultar a Rússia.

O líder russo disse na entrevista coletiva com a qual fechou sua participação na cúpula de Hokkaido que, durante os três dias que durou a reunião, teve oportunidade de tratar este assunto com o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush.

De acordo com Medvedev, o acordo entre EUA e República Tcheca não pode "deixar indiferente" a Rússia, já que este pacto implica em "uma nova etapa" do escudo antimísseis que Washington deseja instalar no Leste Europeu.

O presidente russo disse que há "outras maneiras" de garantir a segurança européia e resumiu seu estado de ânimo a respeito deste assunto com as palavras "preocupado" e "decepcionado".

As autoridades russas já haviam protestado nesta terça-feira contra a assinatura deste pacto, mas os EUA reagiram afirmando que Moscou só estava tentando atemorizar os aliados europeus, nas palavras do secretário de imprensa americano, Geoff Morrell. EFE fab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG