Moscou, 19 set (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou hoje que o sistema de segurança está danificado e mostrou sua total inoperância, em reunião no Kremlin com representantes de organizações sociais do país.

"Atualmente, é completamente evidente, inclusive para aqueles que não dizem em voz alta, que o atual sistema de segurança está danificado e, infelizmente, mostrou sua total inoperância", disse o presidente russo, citado pela agência "Interfax".

Ao mesmo tempo, o chefe do Kremlin disse que, após os eventos no Cáucaso, existem "maiores possibilidades" de definir um "grande tratado europeu".

"Isso também é entendido por aqueles que nos corredores, em conversas pessoais comigo, diziam que não se deve fazer isso, que a Otan trataria de tudo", disse Medvedev.

Em seguida, perguntou: "O que resolveu a Otan? O que garantiu? Somente provocou um conflito, mais nada." Medvedev disse que a humanidade tem só duas opções, uma delas "agir sem regras e partir da base que existe certo número de Estados que têm o maior potencial militar".

A segunda opção, acrescentou o presidente russo, é "tentar criar uma base nova, moderna, para a cooperação internacional".

Insistiu em que o povo georgiano não é culpado pela "agressão e genocídio" contra a Ossétia do Sul, mas o "regime criminoso e irresponsável que gerou essa guerra". EFE bsi/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.