Presidente russo aceita renúncia de Abramovich ao Governo de Tchukotka

Moscou, 3 jul (EFE).- O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, aceitou hoje a renúncia de Roman Abramovich ao posto de governador da região de Tchukotka, no extremo leste do país, informou o Kremlin.

EFE |

O decreto presidencial assinala que o próprio Abramovich, multimilionário russo, proprietário do clube de futebol londrino Chelsea, apresentou sua renúncia.

O presidente russo nomeou Roman Kopin como governador interino da região.

Há dois anos a imprensa russa vinha recebendo informações sobre o desejo do multimilionário de abandonar o cargo de governador.

O magnata foi eleito governador no ano 2000 em votação e foi reeleito em outubro de 2005 pela assembléia legislativa local proposta pelo então presidente russo, Vladimir Putin. Seu mandato iria até dezembro de 2010.

O dono do Chelsea, de 41 anos, tem uma fortuna pessoal estimada em aproximadamente 18,7 bilhões de euros, o que lhe transforma em uma das 20 pessoas mais ricas do mundo.

O multimilionário aumentou sua fortuna em cerca de US$ 6 bilhões após a venda, dois anos atrás, da companhia petrolífera Sibneft - da qual era um dos maiores acionistas -, por US$ 13,1 bilhões, para a empresa estatal de gás Gazprom.

Abramovich, que mora a maior parte do ano em Londres, viajava de maneira esporádica a Tchukotka, região que tem uma área maior que a da França (737 mil Km²), mas é habitada por somente 56 mil pessoas.

EFE bsi/fh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG