Presidente regional do Partido Democrata é morto a tiros

O presidente do Partido Democrata no Estado americano de Arkansas, Bill Gwatney, morreu depois de baleado na sede da instituição na capital, Little Rock, nesta quarta-feira. Um homem desconhecido entrou no prédio, pediu para ver Gwatney e atirou nele três vezes.

BBC Brasil |

O atirador foi morto pela polícia depois de uma perseguição de carro.

O FBI (polícia federal americana) disse que está ajudando a polícia a tentar descobrir o motivo do crime.

O ex-presidente Bill Clinton e sua esposa, Hillary, emitiram nota conjunta lamentando a morte. "Nós estamos profundamente tristes com a notícia do falecimento de Bill Gwatney", afirmaram.

O casal viveu muitos anos em Little Rock e Clinton foi governador do Estado.

Barack Obama, que competiu com Hillary pela indicação democrata para concorrer à Presidência dos Estados Unidos em novembro, também se disse "chocado e entristecido" com o assassinato.

Gwatney, de 49 anos, ocupou uma cadeira no legislativo estadual e deveria participar da Convenção Nacional do partido em Denver, no final do mês, como delegado.

Ele apoiou Hillary Clinton durante a disputa pela indicação partidária.

    Leia tudo sobre: eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG