Presidente polonês pede a israelenses e palestinos cessar-fogo em Gaza

Varsóvia, 6 jan (EFE).- O presidente polonês, Lech Kaczynski, pediu hoje, em comunicado, um cessar-fogo na Faixa de Gaza, onde cerca de 500 palestinos morreram devido aos ataques israelenses, e ressaltou que a Polônia apóia invariavelmente o direito de Israel de existir e condena todas as formas de terrorismo.

EFE |

Para Kaczynski, a "estabilização e a paz permanente no Oriente Médio" só serão alcançadas se as duas partes renunciarem às armas e optarem pelo diálogo, uma fórmula que a Polônia espera que seja alcançada através da mediação das organizações internacionais e da União Européia (UE).

"A Polônia está comprometida nas ações adotadas pela comunidade internacional para evitar a extensão do conflito e apóia firmemente a missão européia dirigida pela República Tcheca", disse Kaczynski.

O chefe do Estado polonês também mostrou o apoio de seu país às ações humanitárias que são realizadas na área.

Calcula-se que cerca de 500 palestinos morreram e cerca de 2,5 mil ficaram feridos em 11 dias de conflito na Faixa de Gaza. EFE nt/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG