Presidente pede que Rússia respeite mais a Polônia

Varsóvia, 5 set (EFE).- O presidente polonês, Lech Kaczynski, pediu hoje à Rússia mais respeito e que Moscou pare de tratar a Polônia como se estivesse dentro de sua zona de influência.

EFE |

Kaczynski também lamentou a falta de "concessões significativas" da Alemanha a favor da Polônia.

"Infelizmente, a Rússia nos trata freqüentemente como se ainda estivéssemos em sua zona de influência, e enquanto isto não mudar não serão possíveis boas relações" entre ambas as partes, lamentou Kaczynski em discurso perante embaixadores estrangeiros na Polônia.

Apesar desta situação, o chefe de Estado polonês reconheceu que a entrada de seu país na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) fez desaparecer muitos dos problemas que existiam com a Federação Russa, embora ainda haja muito a ser feito para que se atinja a normalidade entre os dois Estados.

"Eu gostaria que os problemas se resolvessem, mas isto é muito difícil", assegurou Kaczynski.

Para o presidente polonês, a Rússia ainda tem "uma grande influência entre alguns membros da União Européia (UE), onde o politicamente correto marca suas relações com Moscou".

As declarações foram feitas a menos de uma semana de uma visita do chanceler russo, Serguei Lavrov, a Varsóvia.

Alemanha, o outro país com que a Polônia compartilha uma história complicada, também foi alvo das críticas do presidente Kaczynski.

"Não vi ainda concessões significativas para a Polônia por parte alemã, enquanto se fizeram em sentido contrário, inclusive durante o Governo polonês anterior", disse Kaczynski, que ressaltou seu desejo de que isto mude no futuro. EFE nt/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG