Presidente paraguaio diz que renunciará antecipadamente

ASSUNÇÃO (Reuters) - O presidente do Paraguai, Nicanor Duarte, disse na quinta-feira que renunciará ao cargo em 23 de junho, quase dois meses antes do encerramento do seu mandato, informou a mídia local. Duarte já havia anunciado que deixaria a Presidência de forma antecipada para evitar atritos com seus opositores políticos, que advertiram sobre uma sobreposição de funções proibida pela Constituição.

Reuters |

'Em 23 de junho vou renunciar', disse ele a um grupo de colaboradores durante uma festa de aniversário, segundo gravação divulgada por rádios locais.

O presidente foi eleito senador pelo Partido Colorado nas eleições gerais de 20 de abril e deverá fazer o juramento em 1o de julho, data em que se instalará o Congresso. O novo governo liderado pelo ex-bispo católico Fernando Lugo assumirá suas funções dia 15 de agosto.

O vice-presidente, Francisco Oviedo, um ex-senador do Partido Colorado e ex-ministro da Fazenda, ocupará o cargo durante o período de transição.

(Reportagem de Daniela Desantis)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG