Presidente paquistanês quebra seu silêncio com mensagem à nação

Islamabad, 18 ago (EFE).- O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, a quem a coalizão do Governo ameaça com um processo de cassação, rompe hoje seu silêncio com uma mensagem à nação.

EFE |

"O presidente vai falar ao país às 13h" (5h de Brasília) disse à Agência Efe o porta-voz presidencial, Rashid Qureshi.

O Governo paquistanês anunciou no domingo que já finalizou a folha de acusações contra o presidente que deve apresentar perante o Parlamento esta semana.

Vários membros do Governo disseram durante os últimos dias que as acusações se centrarão nas violações da Constituição por parte do presidente e em sua má gestão da economia.

As quatro assembléias regionais do Paquistão aprovaram já resoluções que pedem ao presidente para se submeter a seu voto de confiança - algo a que Musharraf não parece disposto - ou caso contrário enfrentar o "impeachment".

Para que a impugnação presidencial prospere, é preciso que ela seja apoiada por dois terços dos legisladores em uma sessão conjunta de Câmara e Senado.

A situação está complicada para o presidente, já que inclusive alguns membros do partido que lhe dava apoio, a hoje opositora Liga Muçulmana-Q, votaram contra ele nas resoluções aprovadas nas câmaras regionais.

Musharraf chegou ao poder no Paquistão em outubro de 1999, após dar um golpe de Estado contra o Governo de Nawaz Sharif, hoje membro da coalizão de Governo. EFE igb-daa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG