Presidente paquistanês expressa a Sonia Gandhi condenação a ataques em Mumbai

Islamabad, 27 nov (EFE).- O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, telefonou hoje para a presidente do governante Partido do Congresso indiano, Sonia Gandhi, para condenar os ataques terroristas em Mumbai, e insistiu na necessidade de que os dois países cooperem para combater o extremismo.

EFE |

Segundo um comunicado de seu escritório, Zardari expressou "suas condolências e as do povo do Paquistão" pelas vítimas da série de operações terroristas cometida ontem à noite na capital financeira da Índia, que deixaram mais de 100 mortos.

"O presidente disse que o massacre de gente inocente é detestável, e condenou os ataques nos termos mais contundentes possíveis", afirma a nota.

Além disso, Zardari disse que "é preciso eliminar a militância e o extremismo em todas suas formas", e acrescentou que os dois países "precisam cooperar" para combatê-los.

Antes, o ministro de Exteriores paquistanês, Shah Mehmood Qureshi, já tinha pedido à Índia para "unir esforços" a fim de combater o terrorismo.

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, disse hoje que é "evidente" que os autores dos ataques de Mumbai procedem de "fora" da Índia.

"Falaremos com nossos vizinhos sobre o uso que os terroristas fazem de seu território para lançar ataques como este", advertiu Singh. EFE igb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG