Presidente paquistanês assina ordem para reabilitar chefe do Supremo

Nova Délhi, 17 mar (EFE).- O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, assinou hoje a ordem para reabilitar como chefe do Supremo o juiz Iftikhar Chaudhry, medida adotada pelo Governo na última segunda-feira para acalmar a oposição e evitar um grande protesto em Islamabad.

EFE |

O responsável do gabinete de imprensa presidencial Sarfraz Hussain informou à Agência Efe que, em virtude da ordem, Chaudhry reassumirá o cargo em 22 de março, um dia depois de o atual chefe do Alto Tribunal, Abdul Hameed Dogar, se aposentar.

Zardari também mandou restituir de forma "imediata" outros quatro juízes do Supremo e dez dos Tribunais Superiores provinciais, segundo confirmou em comunicado seu porta-voz, Farhatullah Babar.

Todos eles, incluindo Chaudhry, foram afastados de seus cargos pelo ex-general Pervez Musharraf durante a declaração do estado de exceção em 2007.

A chegada ao poder do Partido Popular (PPP) de Zardari após as eleições legislativas de fevereiro de 2008 não serviu para reverter a composição da alta magistratura, apesar de o PPP ter se comprometido com a Liga Muçulmana-N de Nawaz Sharif a reabilitar os juízes.

Após a recusa de Zardari em fazer isso, o partido de Sharif saiu do Governo em agosto do ano passado e, desde então, exigiu, a partir da oposição, a reabilitação de Chaudhry.

Na segunda-feira, o Governo cedeu às demandas da oposição para encerrar a crise e anunciou o retorno de Chaudhry ao Supremo, algo que, declarou hoje o primeiro-ministro, Yousaf Raza Gillani, responde aos desejos do povo paquistanês.

A alta magistratura contará agora com um grande número de juízes, pois o Governo já havia reposto em 2008 alguns dos expulsos sem afastar os que Musharraf tinha instalado em seu lugar. EFE amp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG