Presidente nigeriano é legitimado quase 2 anos após eleições

Lagos, 12 dez (EFE).- A Suprema Corte da Nigéria legitimou hoje a eleição do presidente Umaru YarAdua depois que os partidos de oposição denunciassem irregularidades e manipulações durante a realização do pleito de 21 de abril de 2007.

EFE |

A sentença sai depois que, em 26 de fevereiro, o Tribunal de Apelações de Abuja desprezasse as acusações de fraude contra Yar'Adua efetuadas pela oposição.

A oposição pedia a anulação do pleito considerado por observadores internacionais como os pior na história do país, que obteve em 1960 sua independência do Reino Unido.

Yar'Adua, que recebeu o poder do presidente anterior, Olusegun Obasanjo, assumiu a Presidência da Nigéria há mais de um ano, em 29 de maio de 2007, em cerimônia histórica no país, pois foi a primeira vez que um governante eleito entregava o comando a outro escolhido nas urnas. EFE dá/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG