Presidente nepalês apresenta programa de Governo em Assembléia Constituinte

Katmandu, 10 set (EFE).- O presidente do Nepal, Ram Baran Yadav, apresentou hoje na Assembléia Constituinte o programa do Governo recém constituído, liderado pelos maoístas, que será concentrado na solução do processo de paz e na melhora das condições de vida dos nepaleses.

EFE |

Em discurso exibido ao vivo na TV, Yadav - que apesar de ter um cargo cerimonial é o encarregado como chefe de Estado de apresentar as políticas do Executivo - afirmou que a população "respira ares de expectativa" em relação à ação do novo Executivo.

Yadav afirmou que o Governo está comprometido em integrar os combatentes da antiga guerrilha maoísta dentro da estrutura das forças de segurança do Estado e em redigir uma Constituição dentro de um prazo de dois anos.

A integração dos ex-combatentes é um dos passos mais delicados a serem tomados pelo Nepal em seu processo de paz, depois do conflito entre o Governo e a guerrilha entre 1996 e 2006.

Nas eleições de abril, os maoístas venceram e tomaram o comando do Executivo, após o qual a Assembléia Constituinte tem dois anos para redigir e aprovar uma Carta Magna.

Yadav também garantiu que o Executivo incentivará o investimento privado como medida para reativar a economia, e que as relações entre empresários e trabalhadores serão "harmônicas".

O presidente anunciou a criação de uma série de comissões específicas encarregadas de questões como a reconciliação nacional, os desaparecidos, o emprego e a inclusão social das minorias étnicas e dos grupos sociais menos favorecidos, como as mulheres e as castas baixas.

Segundo Yadav, o Executivo aprovará indenizações para as famílias dos mortos durante o conflito entre o Governo e a ex-guerrilha.

Também anunciou que será realizada uma reforma agrária, e que as terras serão entregues aos camponeses que as cultivarem.

Até agora, o encarregado da apresentação das medidas do Governo aos membros do Parlamento nepalês tinha sido o rei, mas depois da proclamação da República, em 28 de maio deste ano, a função recai sobre o presidente.

Yadav chegou à sede da Assembléia a bordo de um veículo blindado, acompanhado pela cavalaria, e o trânsito foi bloqueado na região.

O chefe do Estado foi recebido por uma guarda de honra do Exército e pelo presidente da Assembléia Constituinte, Subash Chandra Nembang. EFE ms/ev/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG