Beirute, 15 set (EFE).- O presidente do Líbano, Michel Suleiman, iniciou hoje conversas com parlamentares para designar o novo primeiro-ministro do país, que provavelmente voltará a ser Saad Hariri, líder da maioria.

Na semana passada, Hariri se recusou a formar um Governo depois da rejeição da oposição à minuta apresentada por ele para uma Administração de coalizão.

As conversas começaram hoje com o presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, líder do partido xiita Amal e membro da oposição.

As negociações terão duração de dois dias. Depois disso, o presidente nomeará quem tiver obtido mais votos, segundo a Constituição.

A expectativa é de que Hariri voltará a ser nomeado como primeiro-ministro, já que conta com o apoio de 71 dos 128 parlamentares. Mesmo assim, as divergências entre os grupos no Parlamento devem dificultar seu trabalho.

A coalizão política liderada por Hariri venceu no pleito legislativo realizado em 7 de junho e sua intenção era somar representantes da oposição, dominada pelo grupo xiita Hisbolá, ao seu Governo.

Na semana passada, entretanto, Hariri anunciou que renunciava à missão encomendada pelo presidente do Líbano e acusou a oposição de sabotar suas negociações para formar um Governo de coalizão.

A oposição insiste em nomear os ocupantes dos Ministérios que lhe caberão, mas Hariri afirma que essa função é sua e do presidente do país.

Até agora, segue em vigor um acordo segundo o qual a maioria terá 15 ministros, a oposição, dez, e o presidente, cinco. EFE ks/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.