Presidente libanês convoca dirigentes religiosos para superar bloqueio

Beirute, 24 jun (EFE).- O presidente do Líbano, Michel Suleiman, reuniu hoje no Palácio Presidencial as autoridades das 18 comunidades religiosas reconhecidas no país, em uma tentativa de tirar o país do bloqueio que impede a formação do Governo.

EFE |

Inaugurando esta "cúpula espiritual", Suleiman afirmou que todos estão conscientes dos riscos enfrentados pelo país, após meses de tensão sectária em todos os níveis.

"Esta reunião é uma necessidade nacional e humana, e deve ser um modelo de diálogo entre as culturas e as religiões", disse, destacando que "as divergências entre os libaneses levaram o país à beira do suicídio".

Também disse que o fórum deve ser "a confirmação da unidade, e não da divisão", e defendeu o diálogo "antes que seja tarde demais".

"O encontro de hoje deve abrir a via ao diálogo nacional e cimentar a unidade do Líbano. Quando uma das facções sofre no país, todas sofrem com ela", acrescentou.

Suleiman disse que as disputas só favorecem Israel. Por isso, pediu a formação de um Governo de união nacional.

"Os políticos devem assumir suas responsabilidades neste período crítico que o páis atravessa, embora isso precise de sacrifícios e concessões". EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG