GENEBRA - O presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, criticou nesta segunda-feira a criação do Estado de Israel em 1945, definindo-o como um governo racista, durante seu discurso na Conferência da ONU sobre Racismo nesta segunda-feira, em Genebra.

"Depois do final da Segunda Guerra Mundial, os aliados recorreram a agressão militar para privar de terras uma nação inteira sob o pretexto do sofrimento judeu", declarou Ahmadinejad.

Reuters
Ahmadinejad

"Enviaram imigrantes da Europa, dos Estados Unidos e do mundo do Holocausto para estabelecer um governo racista na Palestina ocupada", afirmou.

Os representantes dos países da União Europeia presentes na Conferência da ONU abandonaram o salão quando o presidente Ahmadinejad mencionou o "governo racista" no Oriente Médio.

Minutos antes, quando o presidente iraniano iniciava seus discurso, pelo menos três manifestantes disfarçados com perucas coloridas e narizes vermelhos de palhaço gritaram "Racista! Racista!" ao orador e foram expulsos pelos seguranças.

Leia mais sobre: racismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.