Presidente interino empossa seus ministros em Honduras

Tegucigalpa, 29 jun (EFE).- O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, deu posse hoje a cinco ministros de seu gabinete, um dia depois de Manuel Zelaya ter sido retirado à força da chefia de Estado e do país pelas Forças Armadas locais.

EFE |

Em um ato realizado com atraso de várias horas devido a de um corte elétrico, Micheletti empossou Enrique Ortez Colindres como ministro das Relações Exteriores, cargo para o qual já havia sido nomeado desde domingo.

O novo presidente também designou Gabriela Núñez como ministra de Finanças; Adolfo Sevilla para a pasta de Defesa; Nicolás García, na de Trabalho; e Desiré Rosales, como ministra do Conselho Hondurenho de Ciência e Tecnologia.

Além das nomeações, o novo presidente anunciou a confirmação de Karen Zelaya na Secretaria de Cooperação Internacional. Ela já ocupava o cargo no gabinete do governante deposto.

Micheletti explicou que o restante de novos ministros será nomeado ao longo desta semana, sem precisar datas.

"Estamos dentro de um regime jurídico" e legal, disse o novo chanceler após o juramento.

Já o novo ministro da Defesa assegurou que "as Forças Armadas garantem que haverá eleições e que em janeiro haverá um novo presidente", em alusão ao pleito geral marcado para novembro.

Ontem, Micheletti foi nomeado pelo Congresso como presidente de Honduras após a expulsão de Zelaya, que foi destituído pelo Parlamento ao ser acusado de violar normas constitucionais e de impulsionar um referendo ilegal.

Até o momento, nenhum país reconheceu o Executivo de Micheletti como legítimo. EFE lam-jlp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG