terroristas que cometeram ataques - Mundo - iG" /

Presidente indonésio promete prender terroristas que cometeram ataques

Jacarta, 17 jul (EFE).- O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, afirmou hoje que vai prender os membros do grupo terrorista que cometeram hoje os atentados contra dois hotéis de Jacarta, nos quais morreram nove pessoas e 50 ficaram feridas.

EFE |

"Esta ação foi cometida por um grupo terrorista, mas é cedo para dizer se é a mesma organização" que realizou os atentados dos últimos anos, disse Yudhoyono, em referência à Jemaa Islamiya, o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático.

Em discurso transmitido pela televisão, Yudhoyono chamou a ação dos terroristas de "cruel e desumana", em evento que põe fim a um período de quase quatro anos sem atentados.

"Os responsáveis por este ataque e os que o planejaram serão detidos", acrescentou o presidente da maior nação muçulmana do mundo.

Os hotéis Marriott e Ritz-Carlton, que ficam próximos um do outro no centro financeiro da capital indonésia, sofreram ataques na manhã de hoje com uma diferença de cinco minutos entre eles.

A explosão no Ritz-Carlton se deu no porão, enquanto a no Marriott ocorreu no terceiro, onde fica o restaurante, que costuma ser usado para cafés da manhã de trabalho.

Horas depois, a Polícia indonésia desativou uma bomba escondida em um quarto do hotel Marriott que estava pronta para ser detonada e que foi descoberta por agentes da brigada antiterrorista em um quarto do 18º andar, os supostos autores dos atentados estabeleceram sua central de controle.

Segundo o porta-voz da Polícia, Joko Sumento, as primeiras investigações apontam que as duas explosões foram causadas por um explosivo potente usado em pequena quantidade.

Fontes policiais relataram que os feridos - dentre os quais estão 14 estrangeiros - foram transferidos em automóveis particulares e em ambulâncias para hospitais da região.

Os dois hotéis foram isolados e vários edifícios do entorno foram esvaziados pela Polícia, segundo testemunhas.

Em 7 de agosto de 2003, 12 pessoas morreram num atentado perpetrado contra a filial do hotel Marriott de Jacarta. O ataque foi atribuído ao grupo Jemaah Islamiya, considerado o braço da Al Qaeda no Sudeste Asiático. EFE jpm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG