Presidente indonésio inaugura sistema nacional de detecção de tsunamis

Jacarta, 11 nov (EFE).- O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, inaugurou hoje um sistema de detecção antecipada de tsunamis, que tem como objetivo prevenir desastres como o de dezembro de 2004, quando 226 mil pessoas morreram em cerca de dez países do Oceano Índico após um maremoto.

EFE |

O sistema, desenvolvido com tecnologia alemã e financiado pela Alemanha, que investiu 45 milhões de euros (US$ 58 milhões), consiste em uma série de sensores situados no fundo do mar que enviam sinais a um total de 22 bóias situadas na superfície cada vez que são detectados movimentos sísmicos.

As bóias transmitem imediatamente a informação a um centro de controle permanente em terra firme, de onde sai o alarme em caso de risco de maremoto.

"É um marco na prevenção de desastres", disse o presidente indonésio, durante o ato oficial realizado em Jacarta.

A Indonésia começou a colocar as bóias no oceano Índico em junho, cujo objetivo é evitar catástrofes como a causada em Sumatra pelo maremoto de 26 de dezembro de 2004.

Este país, com mais de 168 mil mortos, foi o mais atingido pelas ondas gigantes geradas por um terremoto de 9 graus na escala Richter, com epicentro no Oceano Índico.

A Tailândia, outro país muito afetado, conta com um sistema similar nas proximidades da ilha de Phuket, no sudoeste do país, que entrou em funcionamento em dezembro de 2005.

A Indonésia fica sobre o Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande atividade sísmica e vulcânica que é atingida por cerca de 7 mil tremores por ano, a maioria de pouca magnitude. EFE jpm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG