Presidente guineense foi agredido de modo selvagem, afirma legista

O presidente da Guiné-Bissau, João Bernardo Vieira, assassinado na segunda-feira por militares, foi agredido de modo selvagem antes de ser morto a tiros, afirmou nesta terça-feira um médico legista que realizou a necrópsia.

AFP |

"O presidente foi atingido por vários tiros no tórax e no rosto. O corpo mostra sinais de golpes violentos. Ele foi agredido de modo selvagem antes de ser morto a tiros", afirmou o médico, que pediu anonimato e não quis fazer mais comentários.

Militares guineenses mataram o presidente 'Nino' Vieira na madrugada de segunda-feira, quando ele fugia de sua residências, horas depois do assassinato do comandante do Estado-Maior das Forças Armadas, o general Tagmé Na Waie, em um atentado com bomba.

str-aye/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG