Guatemala, 1º abr (EFE).- O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, iniciará amanhã uma visita oficial de três dias ao Brasil, a cujo Governo pedirá ajuda no combate ao narcotráfico e na redução da pobreza.

Colom tem um encontro marcado para sexta-feira com Luiz Inácio Lula da Silva. Na reunião, ele deve pedir ao chefe de Estado brasileiro apoio tecnológico para o fortalecimento das forças de segurança na luta contra o tráfico de drogas.

Segundo fontes da Presidência guatemalteca, o Brasil pode dar assistência em radares e equipamentos especiais para a interceptação das aeronaves utilizadas pelo narcotráfico.

O presidente guatemalteco viajará amanhã, acompanhado de sua mulher, Sandra Torres de Colom; seu chanceler, Haroldo Rodas; seu secretário particular, Gustavo Alejos; e seu ministro de Minas e Energia, Carlos Meani.

As autoridades guatemaltecas devem se reunir com os diretores da Petrobras e do BNDES, para negociar projetos de cooperação em matéria de energia e combate à pobreza.

A primeira-dama guatemalteca, que dirige o Programa de Coesão Social da Presidência, se reunirá com o ministro de Educação do Brasil, Fernando Haddad, e com diretores da Caixa Econômica, com os quais assinará um acordo de cooperação na área para beneficiar as crianças do interior do país.

O social-democrata Álvaro Colom, que assumiu o poder em 14 de janeiro, se declarou "admirador" de Lula, e manifestou seu interesse em fortalecer as relações entre seu país e o Brasil. EFE cual/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.