Presidente eleito do Panamá promete mais trabalho e mais equidade

Panamá, 3 mai (EFE).- O presidente eleito do Panamá, Ricardo Martinelli, prometeu hoje mais trabalho e mais equidade perante milhares de seus seguidores, pouco após ser proclamada sua vitória nas eleições gerais realizadas neste domingo no Panamá.

EFE |

"O Panamá não merece estar onde está", disse o líder do partido Mudança Democrática (CD), que se declarou "sumamente honrado" do amplo respaldo recebido no pleito.

"Os loucos somos mais", gritou em alusão a um de seus lemas eleitorais, formulado em resposta à acusação que seus rivais eleitorais fizeram que ele sofria de um desequilíbrio mental.

"Os loucos somos mais por querer mudar este país, que haja mais segurança, que haja mais emprego, para que haja um metrô nesta cidade, para que haja mais trabalho, para que haja mais equidade", disse.

"Este triunfo não é meu, é de todo o povo panamenho", ressaltou e realizou um apelo a todos seus adversários políticos para que ajudem a mudar o país.

O presidente e juiz do Tribunal Eleitoral Erasmo Pinilla comunicou hoje por telefone a Martinelli, através de uma ligação que foi retransmitida pela televisão para todo o país, sua vitória eleitoral.

Com a apuração já próxima dos 50%, Martinelli obtém 60% dos votos e a candidata governista, Balbina Herrera, 36%.

Nestas eleições, um total de 2.211.261 cidadãos maiores de 18 anos foram convocados para escolher o presidente da República, vice-presidente, 71 deputados da Assembleia Legislativa, 75 prefeitos e 20 membros do Parlamento Centro-Americano para o período 2009-2014.

As autoridades eleitorais ainda não divulgaram dados sobre as eleições municipais e legislativas. EFE lam-av/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG