Presidente eleito do Chile nomeia opositor para a Defesa

SANTIAGO - O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, de direita, escolheu Jaime Ravinet como seu ministro da Defesa, um ex-ministro do bloco rival de centro-esquerda, disse nesta terça-feira o líder do partido do mandatário. Piñera assume o poder em 11 de março.

iG São Paulo |

Piñera "nomeou o senhor Ravinet" na pasta da Defesa, disse Carlos Larraín, presidente do partido Renovação Nacional. Ravinet exerceu o mesmo cargo e ocupou outras pastas durante o governo do ex-presidente Ricardo Lagos, na primeira metade da década.

AP
Piñera

Piñera

Ravinet é um antigo militante da Democracia Cristã (DC), partido que integra a coalizão de centro-esquerda Concertação, que está no poder há 20 anos.

Como ministro de Relações Exteriores, Piñera privilegiou um empresário em vez de um diplomata e designou Alfredo Moreno Charme para o cargo.

Já Felipe Larraín, doutor em Economia da Universidade de Harvard e professor na Universidade Católica do Chile, se encarregará do Ministério da Fazenda.

Do total de 22 ministros, 13 são independentes, enquanto a liberal Renovação Nacional (RN) e a ultraconservadora União Democrata Independente (UDI) - partidos que formam a coalizão direitista - ficam com quatro cadeiras cada uma, deixando a última vaga para a oposição.

*Com informações da Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: chile

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG