Presidente dos EUA, Barack Obama chega a Copenhague

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desembarcou em Copenhague nesta sexta-feira para participar na sessão final da reunião da ONU sobre o clima.

AFP |

  • Lula cobra países ricos e defende protocolo de Kyoto
  • EUA vão ajudar a mobilizar fundo de US$ 100 bilhões
  • Veja o especial sobre a cúpula de Copenhague
  • Participe da luta pelo acordo climático
  • A presença de Obama é considerada decisiva para a possibilidade de um acordo de combate ao aquecimento global.

    China

    O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, deixou claro em Copenhague que a China não está obrigada a submeter suas ações voluntárias sobre a mudança climática à verificação internacional, por "princípios e soberania", destacou hoje a imprensa oficial chinesa.

    Segundo informou aos jornalistas o vice-ministro de Assuntos Exteriores, He Yafei, Wen fez estas afirmações em reunião com líderes mundiais na Conferência sobre Mudança Climática em Copenhague, informou hoje o "Diário do Povo".

    Wen assinalou que China considerará o diálogo e a cooperação com outros países e advertiu que a soberania chinesa deve ser respeitada.

    "O país não teme à supervisão", disse Wen, "é um assunto de princípios. O princípio das responsabilidades comuns, mas diferenciadas", destacou.

    Segundo o primeiro-ministro chinês, a confiança mútua é extremamente importante e não devem ser favorecidas as suspeitas ou o enfrentamento, mas a cooperação.

    Ao anunciar em Copenhague sua disposição de juntar-se a outros países ricos para arrecadar US$ 100 bilhões por ano e ajudar os países em desenvolvimento, os EUA puseram ontem como condição que os países emergentes, como a China, aceitem a verificação internacional.

    Leia mais sobre: Conferência de Copenhague  



      Leia tudo sobre: meio ambienteobama

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG