Abu Dhabi, 25 mar (EFE).- O presidente dos Emirados Árabes Unidos (EAU), Khalifa bin Zayed al-Nahyan, expressou hoje sua preocupação com o programa nuclear iraniano, mas também disse que acredita no êxito das negociações internacionais para superar a crise.

"O programa nuclear iraniano é preocupante, especialmente se não tem fins pacíficos", afirmou o governante, em entrevista que será publicada amanhã pelo jornal catariano "Al Watan" e que foi adiantada hoje pela agência de notícias "WAM".

Nahyan disse que nenhum país se opõe ao desenvolvimento de qualquer programa nuclear com fins pacíficos, e insistiu em que sua nação é contra a existência de programas atômicos na região que busquem alvos não pacíficos.

Na entrevista, o chefe de Estado dos Emirados ressaltou a necessidade de "ouvir a voz da razão para resolver as diferenças no programa nuclear iraniano, que deveria ter objetivos pacíficos".

"Ainda esperamos que estes esforços tenham êxito, e esperamos que todas as partes saibam se moderar e sejam cumpridas as demandas da comunidade internacional neste tema", acrescentou.

Vários países ocidentais estão pressionando o Governo de Teerã para que suspenda seu programa de enriquecimento de urânio, diante das suspeitas de que possa esconder tentativas de desenvolver armas atômicas.

O Irã, no entanto, sustenta que seu programa tem fins pacíficos e se nega a suspendê-lo. EFE mys-ag/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.