Presidente do Timor Leste volta para casa após atentado

Por Tito Belo DILI (Reuters) - O presidente do Timor Leste, José Ramos-Horta, chegou em casa na quinta-feira e foi recebido por milhares de pessoas após mais de dois meses de tratamento na Austrália devido a lesões na tentativa de assassinato contra ele em fevereiro.

Reuters |

Uma parada militar recebeu Ramos-Horta quando ele desceu do avião no aeroporto de Dili, onde milhares também se reuniam. O presidente sorriu enquanto a multidão gritava 'Viva presidente Ramos-Horta'.

Aos 58 anos, com um Prêmio Nobel no currículo, Ramos-Horta foi atingido a tiros em um ataque rebelde contra sua casa em Dili em 11 de fevereiro. Ele agradeceu ao Parlamento e a autoridades do governo, à Igreja e às pessoas de Timor Leste e do exterior pelo apoio.

'Estou feliz de estar de volta', disse o presidente em entrevista coletiva no aeroporto, onde foi recebido pelo premiê Xanana Gusmão, o líder da oposição Mari Alkatiri e outros ministros e diplomatas.

Ramos-Horta quase morreu ao ser atingido por dois tiros de rebeldes ligados ao líder Alfredo Reinado. Gusmão também foi atacado, mas saiu ileso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG